Home / Sustentabilidade / Artigos / Agenda Social Positiva do Setor Exportador de Café e a Celebração do Dia dos Trabalhadores

Agenda Social Positiva do Setor Exportador de Café e a Celebração do Dia dos Trabalhadores

Os brasileiros celebraram o dia internacional do trabalho, no último 1º de maio e, no próximo dia 25 do mesmo mês, o país comemorará o dia dos trabalhadores rurais.

A agropecuária brasileira possui relevante impacto na economia e este crescimento está intimamente ligado às novas tecnologias desenvolvidas para auxiliar o produtor dentro e fora das propriedades, seja relacionado a pesquisa, desenvolvimento e inovação, bem como o aprimoramento dos processos produtivos, da gestão e dos serviços envolvidos nas atividades.

Para tanto, a evolução da produtividade do trabalho na agropecuária tem contribuído para a obtenção dos resultados observados nas cadeias produtivas.

A evolução da cafeicultura brasileira, representada por 300 mil produtores rurais e por milhões de trabalhadores, decorre do planejamento e dos esforços diários que demonstram a competitividade e a sustentabilidade da produção nacional de café, por meio do abastecimento do mercado interno e do atendimento aos mais diversificados e exigentes mercados no âmbito global. É importante destacar que, de acordo com a Tabela, 86,2% dos cafeicultores brasileiros estão em propriedades abaixo de 20 hectares, o que demonstra a importância da agricultura familiar na produção nacional.

A cafeicultura brasileira dispõe de amplo e diversos programas de orientação e capacitação de produtores e de trabalhadores rurais. Soma-se a isso as ações promovidas pelo setor exportador de café que há mais de 15 anos buscam a inclusão digital, a melhoria dos processos produtivos, com incrementos consideráveis de produtividade e de qualidade do café colhido.

A demanda internacional por uma cadeia produtiva socialmente sustentável é crescente e está cada vez mais presente nas torrefadoras que compram o café do Brasil. Dessa forma, o Cecafé – Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, como representante do setor exportador de café brasileiro, reconhece e investe em ações voltadas à sustentabilidade, que engloba os aspectos sociais, ambientais e econômicos de toda a cadeia produtiva.

O Cecafé tem atuado para fortalecer as ações nas regiões cafeeiras, com base nos Programas Criança do Café na Escola, Produtor Informado e Café Seguro, com importantes resultados que fortalecem a sustentabilidade na cadeia produtiva do café no Brasil.

Atento às demandas internacionais para o setor, o Cecafé passou a apoiar o Projeto Mesa Café Brasil, a convite do Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo – InPACTO e da Catholic Relief Services – CRS. A iniciativa visa promover aspectos de transparência e promoção do trabalho decente no setor cafeeiro do Brasil e conta com o apoio de certificadoras, governos e importantes torrefadores internacionais.

Com foco de atuação em Minas Gerais, os esforços, iniciados em 2017, mobilizam e sensibilizam governos, empresas e sociedade civil sobre questões sociais, com vistas ao estabelecimento de uma agenda comum voltada à melhoria das condições de trabalho. Objetiva-se, também, contribuir para que o setor cafeeiro brasileiro se consolide como referência mundial de cadeia produtiva socialmente sustentável.

Destaca-se que a agenda em prol do trabalho decente foi incorporada nas apostilas e capacitações do Programa Produtor Informado, elaboração e distribuição de folder com informações sobre a questão em eventos nacionais e internacionais do setor, conscientizando os produtores rurais sobre as condições de trabalho em suas propriedades e os avanços observados na cafeicultura brasileira.

O trabalho decente está, cada vez mais, se tornando um importante critério no fluxo do comércio global. Por isso, o acompanhamento frequente do que ocorre dentro das propriedades rurais, em especial referente ao cumprimento da legislação trabalhista, é de extrema importância para o produtor rural. O proprietário bem informado passa a promover melhores condições de trabalho e evita problemas durante as fiscalizações trabalhistas.

É importante também destacar que o Cecafé apoia, desde o início de 2017, o Centro de Desenvolvimento Tecnológico do Café – CETCAF. Com as diretrizes estratégicas “Qualidade e Produtividade”, o CETCAF tem promovido o desenvolvimento da cafeicultura no estado do Espírito Santo, englobando aspectos tecnológicos, produtividade, qualidade de vida do produtor e sustentabilidade das pessoas que integram a cadeia cafeeira.

O Cecafé continuará a desenvolver o trabalho de levar conhecimento aos cafeicultores, por meio da inclusão digital, da busca por incrementos na produtividade, qualidade e renda, equidade de gênero, empreendedorismo e sucessão familiar, capacitando-os para que superem todos os desafios e garantindo uma cafeicultura cada vez mais sustentável.

 

Marcos Matos – Diretor Geral do CECAFÉ

2018-05-11T12:16:05+00:0011 de maio de 2018|Seção: Artigos, Notícias|

Deixe um comentário