De acordo com o 1º levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje pela CONAB, a safra 2020 prevê, em quase todas as regiões produtoras de café do país, a influência (sobretudo no café arábica) da bienalidade positiva, estimando assim uma produção maior que aquela obtida em 2019, devendo alcançar entre 57,2 milhões e 62,02 milhões de sacas beneficiadas.

A área total cultivada no país com café (arábica e conilon) totaliza 2,16 milhões hectares, acréscimo de 1,4% em relação à cultivada em 2019.

Estima-se que a produtividade se situe entre 30,31 e 32,89 scs/ha, representando um aumento entre 11,4% e 20,9% em relação à safra passada, que foi de bienalidade negativa.

A produção de arábica foi estimada entre 43,2 milhões e 45,93 milhões de sacas, representando aumento em comparação ao volume produzido na safra passada, entre 26% e 34,1%, respectivamente. Já o conilon alcançou 13,95 milhões e 16,04 milhões de sacas, representando redução de 7,1%, e crescimento de 6,8%, respectivamente, em comparação ao volume produzido na safra passada.